segunda-feira, 22 de julho de 2013

ENVELHECER


Estou lendo um texto de Cora Coralina sobre envelhecer...
A velhice...um fantasma que assusta muita gente. Penso que devemos  encarar esse fato com a naturalidade e o equilíbrio que é necessário para enfrentar tudo mais nessa vida.

 Antes de compartilhar o texto de Coralina, leiam esse belo poema de   Cecília Meireles, um dos meus prediletos e que fala desse tema.

 RETRATO


Eu não tinha este rosto de hoje,

assim calmo, assim triste, assim magro,

nem estes olhos tão vazios,

nem o lábio amargo.
 

Eu não tinha estas mãos sem força,

tão paradas e frias e mortas;

eu não tinha este coração

que nem se mostra.
 

Eu não dei por esta mudança,

tão simples, tão certa, tão fácil.

- Em que espelho ficou perdida a minha face?
 


E a mudança se processa infalivelmente,
  tão simples...tão certa...tão fácil...que realmente assusta.

Em certa altura olhamos no espelho e perguntamos espantados...onde ficou perdida a minha juventude, a minha beleza, a minha face???

Na minha opinião, temos que trabalhar a nossa Luz Interior, porque a alma, meus amigos, essa não envelhece, somos Imortais!

Deixo com vocês a Mensagem de Cora Coralina, uma guerreira que soube envelhecer...

  
”Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice. E digo prá você: não pense.
Nunca diga estou envelhecendo ou estou ficando velha. Eu não digo.

Eu não digo que estou ouvindo pouco. É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso.

Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida.
O melhor roteiro é ler e praticar o que lê. O bom é produzir sempre e não dormir de dia. Também não diga prá você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais.

Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima. Eu não digo nunca que estou cansada.
Nada de palavra negativa.

Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica. Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio!
Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha não.
Você acha que eu sou? Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.

O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.

Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço com fé. Faço o que devo fazer, com amor.

Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende."
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário